Followers

Eu e a Titia

Postado por Tentadoramente Grande sexta-feira, 6 de novembro de 2009 2 comentários




Bom, no dia seguinte do encontro, eu não conseguia parar de pensar na titia, mas não podia ligar, ela havia me pedido, por causa do Marido, disse que ela entraria em contato comigo. Não aguentei esperar e enviei um e-mail, passei o dia atualizando o Hotmail, mas a resposta não chegava. Meu tesão e minha angústia em voltar a ve-la só aumentavam. Cheguei em casa, desesperado para abrir o computador e checar novamente meu e-mail, e Nada! No outro dia a mesma coisa, e assim foi indo, 1 semana e nada da Mulher, comecei a ficar preocupado, cheguei a pensar até que o marido tinha desconfiado, sei lá. Bom, exatos 9 dias depois, recebo um e-mail dela, não havia nada escrito, apenas 2 fotos, uma dela de costas, só de calcinha (uma bunda gostosa por sinal) e outra de frente, só da xoxotinha. Fiquei puto pois nem ao menos escreveu alguma coisa, mas as fotos serviram para alguma coisa por mais 2 dias, foi quando ela me ligou. Atendi o fone e ela foi logo perguntando se eu havia gostado das fotos, disse que sim, mas que estava bravo pela falta de noticias, ela nem deu conhecimento ao que eu falei, e já emendou que no dia seguinte teria a tarde livre, que poderíamos nos ver. Marcamos um encontro em um estacionamento de um hipermercado, fui trabalhar na parte da manhã, e a tarde arrumei uma desculpa e fui encontrá-la. Passei em casa, tomei um banho e só pra provocar, fui de calça social, mas sem cueca, era a minha vez de judiar, pelo menos foi o que eu pensei.



Cheguei no hipermercado e fui procurar o setor que haviamos combinado no estacionamento, rodei 4 vezes e nada da Tia aparecer, então consegui uma vaga, estacionei, saí do carro e fiquei em pé esperando. Quase 1 hora depois ela apareceu, de vestido, linda, muito sensual, quando a vi chegando, não consegui aguentar, meu cacete endureceu e o volume na calça era gigante, ela logo viu, e brincou comigo, perguntando se estava em contente em ve-la.




Entramos nos carro, saímos do mercado, e ela começou a alisar meu pau por cima da calça, e eu louco para chegar logo ao Motel, a maluca queria abrir meu zipper e por pra fora ali mesmo, pra minha sorte, bem proximo ao mercado eu conhecia um motel, e chegamos rapido.
No quarto, ela queria beber um pouco, abrimos umas cervejas, e ficamos conversando um pouco, obviamente contra a minha vontade, pois no estado em que eu estava, só pensava em arrancar aquele vestido e cair de boca. O tesão era muito, nos beijavamos intensamente, aqueles beijos, molhados, safados, ela apertando meu cacete, eu bincando com seus peitos, então ela foi tomar um banho, e eu fui atrás, ela me pediu para esperar na cama, pois já havia me banhado antes, eu queroa foder no banheiro mesmo, mas só me restou esperar.

Tirei a roupa, peguei mais uma cerveja, liguei a TV (filme porno, claro) e fiquei deitado, só esperando, meu cacete estava duro feito pedra, e o filme porno me dava "inspiração" para que ele continuasse assim, uns 10 minutos depois ela voltou, com uma lingerie vermelha, linda, mas tudo o que eu queria era tirá-la, deitou ao meu lado, segurou meu cacete, olhou pra mim e pediu para eu ter paciencia, pois havia tempo que não transava, o marido foi o segundo homem da vida dela, e nenhum dos dois, tinha um pau deste tamanho.



Mal consegui responder, assinalei com a cabeça, ela riu, me beijou, e sussurrou no meu ouvido dizendo que iria tentar me engolir inteiro naquele momento, foi a loucura, enquanto ela desceu e delicadamente beijou a cabeça do meu cacete. Depois começou a lamber, da base até a ponta, sempre me olhando nos olhos com uma carinha de safada que estava me enlouquecendo cada vez mais.



Foi então que ela começou a forçar, e queria colocá-lo todo na boca, eu sentia ele na garganta dela, e a cada tentativa ele ia mais fundo, estava maravilhoso, tenti impedí-la, pois se continuasse eu iria gozar, ela nem tomou conhecimento, continuou a me mamar, me lamber, me engolir, não aguentei, explodi, enchi a boca dela, e a safada engoliu cada gota, o que escorreu pelo meu cacete, ela limpou.



Chegou a minha vez, queria muito chupar aquela xoxotinha e faze-la gozar na minha boca tbm, fui me levantar, ela não deixou, ficou em pé na cama, veio pra cima de mim, agachou, deixando aquela delicia na minha boca, comecei a lamber, sentir seu gosto, seu cheiro, raspadinha, estava muito bom, mas senti que ela começou a ficar inconfortável naquela posição, então a deitei na cama, abrir suas pernas, enfiei minha cabeça entre suas coxas, e continuei a me deliciar, lambia com vontade, sentia seu grelinho duro, então comecei a enfiar meu dedo na sua xoxotinha, enquanto minha lingua brincava no seu grelinho, ela estava doida de tesão, tão molhada que escorria e molhava a cama, aproveitando este mel todo passando por seu cuzinho, comecei a massage-lo com outro dedo, enfiando devagarinho, ela ameçou tirar, mais logo liberou, então passei a enfia-lo ainda mais, estava roçando seu grelo com minha lingua enquanto um de meus dedos entrava em sua bocetinha molhada, e o outro em seu cuzinho, comecei a sentir suas pernas tremerem, foi quando ela fechou as pernas, prendendo a minha cabeça ali no paraiso, e gozou, gemendo muito. Foi maravilhoso sentir seu gostinho na minha boca, e suas pernas tremendo de tanto tesão.

Foi então que abri suas pernas, me ajoelhei ali no meio, peguei meu pau e comecei a esfrega-lo na sua bocetinha, roçando ele, então ela o segurou e eu fui pra frente, fazendo ele entrar, bem devagarinho, ela me segurava, me impedindo de ir mais rapido, até que ele entrou inteiro, então tirei e coloquei novamente, e a cada estocada, ela gemia, gritava, achei que estava com dor, mas me disse q não era, então continuei, bombando, cada vez mais forte, num papai e mamãe delicioso. Então deitei ao seu lado, e levantei sua perna, deixando meu pau escorregar pra dentro dela, de ladinho, ela virando o rosto pra me beijar a boca, e eu me acabando.



Foi quando ela disse que queria sentar em mim, então deitei na cama, ela veio por cima, agachou, segurou meu cacete, apontou ela, e sentou gostoso, e como cavalgava a titia, subia e descia com vontade, parava, sentava nele até o talo, rebolava, continuava a subir e descer, depois, sem tirar meu pau de dentro, viou de costas pra mim e continuou, era lindo ver aquela bocetinha raspadinha engolindo meu cacetão.



Foi quando não aguentei e avisei que ia gozar, ela respondeu o seguinte:

-Nem seja louco de fazer isso fora da minha boca.

Então ela saiu de cima de mim, fiquei em pé na cama, ela agarrou meu cacete e tirou meu leite, engolindo cada gota, lambuzando a carinha de porra, com aquela carinha de safada que só ela faz.




Já em cima do horário dela, tomamos um banho, transamos rapidinho no chuveiro, e fomos embora. Valeu muito a pena todo o tempo que esperei por essa mulher, nos acabamos neste dia, e lógico que repetimos a dose, que obviamente contarei aqui também.

pintudo_de_sampa@hotmail.com

| edit post

O Começo de tudo

Postado por Tentadoramente Grande terça-feira, 27 de outubro de 2009 3 comentários



Há 6 anos atrás, fiz um curso relacionado a fotografia, pois adoro tirar fotos e queria me aperfeiçoar. Durante o curso, conheci uma garota da minha idade, e começamos a sair. Depois de uns 4 encontros, decidimos ir a um motel. E lá, caricias daqui, apertos dali, ela tirou meu cinto, abriu minha calça, e quando a calça escorregou por minhas pernas, pude ver a expressão de surpresa/espanto no rosto da garota, eu estava com uma cueca boxer, branca, e o volume era imenso, meu membro quase escapava. Ela já havia sentido, pois em uma das saídas, fomos a uma balada, e dançamos bem juntinho, ela de costas pra mim, e neste dia eu percebi que ela havia sentido o tamanho dele. Então ela delicadamente, ainda surpresa, tirou a minha cueca e ele saltou pra fora, e talvez pelo nervosismo a garota teve um ataque de risos. Fiquei um pouco constrangido, devo reconhecer, mas isso já havia acontecido comigo antes, as reações são das mais variadas. Mas resolvi agir, e brinquei com ela que se não parasse de rir, tomaria umas cacetadas na cara, literalmente, tipo assim:(rsrsrs)

Obviamente não foi a coisa mais delicada a dizer, mas acabou dando certo, rimos bastante e aos poucos ela foi se soltando. Segurou ele com carinho, e o observava com admiração, então começou a me lamber, da cabeça até as bolas, e depois voltando. Me lambuzou inteiro, enquanto tentava engolir ele todo. Brincava com ele. Então a despi, e foi minha vez de retribuir, cai de boca na sua xoxotinha raspadinha(adoro), e a fiz gozar com minha lingua. Então, ela ficou de 4, eu o posicionei e pedi para que ela viesse para trás. Foi maravilhoso, minha vista era deliciosa, ver ela vindo e engolindo meu cacete, bem devagarinho, enquanto ela gemia ainda sobre o tamanho dele. E quando percebi que ela já havia acostumado comecei a bombar, e bombar, segurando em sua cintura e a puxando contra mim. Depois tirei ele, deitei na cama, e ela ficou em pé sobre meu corpo, agachou, o segurou, mirou e sentou, fui a loucura, o gozo logo veio ao ver ela subindo e descendo no meu cacete, então tirei ele novamente e jorrei meu leite sobre seus seios.

Descansamos um pouco e ela quis tirar umas fotos minhas, fiquei com um pouco de medo, mas concordei, se as fotos não mostrassem o rosto. E nos divertimos muito tirando aquelas fotos, pois ela queria fotos do meu pau mole, depois duro (e me ajudou a deixar, claro), gozando e tirei algumas de nos dois nas outras duas vezes que gozei aquela noite.

Namoramos cerca de seis meses, e durante este tempo muitas outras fotos foram tiradas.

Cerca de 2 meses depois, recebo um e-mail de uma tia dela, que eu a conheci enquanto estava com ela, casada, 45 anos. A Mensagem era mais ou menos assim:

Marcos,
Sou a bete, tia da fulana, entre em contato comigo, é urgente

E deixou o telefone no e-mail. Pensei que algo tinha acontecido com a garota e então liguei. Por telefone, ela me disse que realmente era algo com a garota, mas que não ia me falar ao telefone, queria me encontrar em um shopping. Obviamente que desconfiei de alguma coisa, mas eu pensava, "não, ela não ia mostrar aquelas fotos, pelo menos não para uma tia". Exitei um pouco mais acabei indo. Combinamos em um restaurante do shopping e quando cheguei ela já estava lá. Sentei a mesa, e ela prontamente pediu dois chopps para o garçon, me perguntando: "Bebe comigo?". Eu aceitei, e já logo perguntei: mas o que foi que aconteceu, a fulana está bem?

"Sim está bem sim, o problema é outro." Respondeu ela.
Começou a me contar uma estória, de que o marido tinha traído, e que ela estava desesperada e não sabia o que fazer, e queria um conselho de um homem, mas que não tinha nenhum amigo para se abrir. (tá, tá bom, acredito) Fui dando corda, e tomando mais chopps, até que passamos para um vinho. Em um certo momento, comocei a acreditar pois ela começou a chorar, contando do marido, dos filhos, etc.
Papo vai, papo vem, eu tentando consolar, até que ela com a desculpa de querer descontrair a conversa, mudar de ares, falou que havia visto sem querer uma foto minha no computador do sobrinha. De bate pronto perguntei: "Que foto?"
Ela riu e me disse: "pronto, pela sua reação não tenho mais duvidas, já desconfiava que era você mesmo"
"Eu, como assim, que foto é essa?"
E ela contou, eu negava, mas ela não acreditava. Até que ela apertou de leve, começou a esfregar a mão na minha coxa e sussurrou no meu ouvido que estava sem calcinha por debaixo do vestido, pra eu conferir.

Pronto, nesta hora já fiquei de pau duro ali mesmo, meio constrangido, afinal ela estava me seduzindo, me tarando, e normalmente sou eu quem faz isso. Logo ela sentiu o volume e começou a apertar, esfregar ele por debaixo da mesa, e falou baixinho, "tá vendo como era você". E eu já ficando maluco ali, com medo de alguem ver, nem me mexia quase. E meu pau já estava latejando e doendo de tão duro que estava dentro da minha calça.

Resolvi aderir aquilo, e falei pra ela pra gente ir para algum outro lugar. Ela disse que aquele dia não podia, por causa do horário, mas que teríamos outras oportunidades. Pedimos a conta então, e antes de levantarmos da mesa, deu um apertão no meu cacete enquanto me beijou a boca se despedindo, e ao terminar, sussurrou:
"fica sentado aí mais um pouquinho, pq deste jeito vc não consegue levantar" e saiu andando. Me largou lá sozinho e realmente eu não podia me levantar, fiquei mais alguns minutos lá até acalmar.

Eu adorei aquilo, sabe, foi tudo novo pra mim, uma mulher mais velha, experiente, me cantando, me seduzindo, fui praticamente abusado ali naquele restaurante, fiquei com um gostinho de quero mais aquele dia.
Cheguei em casa, e me mastubei como nunca, no banho, antes de dormir, e nas duas vezes pensando nela.

Foi assim,por causa desta mulher e das fotos, que comecei a gostar de sair com mulheres mais velhas e tirar fotos minhas.

No próximo Post, conto o que aconteceu depois com a Titia.

| edit post

FAQ - Porque o blog?

Postado por Tentadoramente Grande 0 comentários

Neste espaço vou compartilhar com vocês um pouco das minhas secretas e lascivas aventuras. Sou um jovem rapaz (33 aninhos (ou talvez nem tanto assim)) que adora mulheres mais velhas. E, há 5 anos venho tendo relacionamentos exclusivamente com mulheres acima dos 40 anos. Alguns casos sérios, outros casuais e muitas aventuras. Então, tenho muito o que compartilhar com quem gosta de leitura erótica, sensual. Serão contos verídicos, de um jovem rapaz, abençoado por Deus com relação ao dote, em busca de algo (sério ou casual) com mulheres maduras.

FAQ. (algumas pergntas que sempre me fazem)

- Seu gosto por mulheres mais velhas é tipo um fetiche?
R.: Não, também achei que fosse no inicio, mas no decorrer do tempo fui percebendo que me dou muito melhor com mulheres mais velhas do que eu. Não é regra, claro que não, mas na grande maioria das vezes fui muito feliz ao lado de uma mulher madura.

- O que tem contra as mais novas?
R.: Nada, isso é muito relativo, depende da pessoa. Não estou generalizando, mas na grande maioria, as mulheres da minha idade (30 e tantos) só pensam em casamento, seria o medo de fica pra titia? As mais novas, impossível de se trocar 3 frases, falta assunto, só futilidades (vou repetir hein, não é regra não, obviamente existem as exceções).

- Não pensa em Casamento?
R.: Por enquanto não, estou bem assim, não sou galinha, nem gosto de estar cada dia com alguem diferente, mas me sinto assim, por enquanto.

- O que Procura?
R.: Não sei ao certo, as vezes não procuro nada e acabo achando, e as vezes procuro algo que não acho. Prefiro dizer que procuro a principio uma boa amizade.

- Se não é fetiche, o que ve nas mulheres mais velhas que gosta tanto?
R.: Novamente sem generalizar, são mais decididas, inteligentes, independentes, objetivas, gostam de jogar conversa fora, se divertir, sabem conversar, experientes, extrovertidas entre outras qualidades.

- E fisicamente?
R.: Não tenho preferência nesta parte. Tendo as qualidades acima, pra mim está ótimo. Mas se tiver de dizer alguma, eu gosto bastante de fofinhas.

Se quiser saber mais ao meu respeito, entre em contato clicando aqui

| edit post

Fale Comigo

Postado por Tentadoramente Grande




Um espacinho para as pessoas (de preferencia mulheres) que queiram falar comigo, trocar algumas ideias, fotos, links etc.
Caso prefiram algo mais direto (hummm) meu MSN está aí na minha foto.


Nome :

Email :

Assunto :

Menssagem :

Image (case-sensitive):


About Me

Minha foto
Pau......listano de 33 anos, aventureiro e muito travesso. Apreciador do sensual e do instigante. Provocador que adora ser provocado. Exibicionista que adora ver. Despudorado, tarado, pervertido, na medida certa e sem a parte vulgar que completam estes "adjetivos". Vivendo loca e intensamente os bons momentos da vida.

Labels